Inovação em oferta de tecnologia BIM no WSI


| Postado por: WSI Events

O segmento da construção civil está se reinventando. Aos poucos as novas tecnologias conquistam o setor e as empresas do ramo sentem a crescente necessidade de inovação. Para falar sobre esse tema, o CEO da Campestrini, Tiago Campestrini fará a palestra “Como começar a inovar na construção civil”, no We Shape Innovation – WSI, que acontece no próximo dia 9 de agosto, na Expo Unimed, em Curitiba PR.

A Campestrini é uma construtech referência em inovação, pesquisa e desenvolvimento de soluções para a construção civil. A empresa desenvolveu uma nova forma de oferecer os serviços em Building Information Modeling (BIM) e o lançamento da plataforma será no WSI.

“São estas novas soluções que manterão as empresas vivas no mercado nas próximas décadas. Mas o desenvolvimento de uma solução nova exige assumir muitos riscos e incertezas, o que torna o processo complexo. Inovar é experimentar e aprender”, declara o CEO.

Ele destaca que a tecnologia BIM é uma revolução para as empresas de arquitetura, engenharia e construção. Para adotar essa nova metodologia de trabalho é necessário mudar processos internos, capacitar as equipes, substituir software e hardware e sobretudo mudar a forma de pensar o desenvolvimento dos projetos e a execução das obras. Dessa forma, começar a utilizar BIM já exige inovação por parte das empresas.

Inovação

Serviços de consultoria em inovação normalmente são de longo prazo, e por isso com custos elevados. Um serviço de implantação de BIM custa em média entre R$ 80 a R$ 150mil. O alto valor impede que empresas de todos os portes tenham acesso a essa tecnologia.

A Campestrini inovou na forma de oferta. Em vez de grandes contratos, o cliente tem a possibilidade de contratar o serviço em parcelas (são 10 passos). Dessa forma, ele contrata apenas uma pequena parte do serviço, começa a gerar resultados para depois dar o segundo passo e assim por diante.

“O objetivo é democratizar a tecnologia e garantir a sustentabilidade do mercado. Pois os pequenos conseguem ter a mesma tecnologia que as grandes empresas, e assim conseguem entregar seus produtos no mesmo nível, garantindo mercado, vendas etc. Quem continuar entregando empreendimentos de baixa qualidade, vai perder mercado e acabará ‘fechando as portas’”, destaca Tiago.

Fonte: Assessoria de Imprensa WSI – Carolina Gomes

Tags:

  • Notícias Relacionadas


    WSI reúne quase mil pessoas na Expo Unimed


    | Postado por: WSI Events

    Tags:

  • Comunicação digital no WSI


    | Postado por: WSI Events

    Tags: